Complexo Desportivo Constâncio Vaz – Ginásio do Ibirapuera

SÃO PAULO

Estruturação de projeto e preservação do patrimônio

O Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, conhecido também como “Complexo do Ibirapuera”, é um equipamento público que reúne diversas instalações esportivas, sendo emblemático na história do município de São Paulo.

Parte do conjunto integra os equipamentos previstos no contexto de construção do Parque Ibirapuera e urbanização da área. Em 1954, por ocasião das comemorações do quarto centenário da cidade, inicia-se a construção do complexo. Este trabalho caracteriza o estudo de oportunidades e vocações para o equipamento, visando analisar as propostas e projetos referentes aos PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse) sobre o Complexo Esportivo, realizando um entendimento, a partir das necessidades identificadas, para possíveis usos relacionados ao local.

Por meio das investigações e pesquisa de benchmarking de projetos similares em diversos países, estruturamos o programa de usos e a definição das áreas recomendadas para cada uso. O dimensionamento resultou na indicação dos coeficientes de aproveitamento do terreno, que colaboram para a estruturação de uma proposta de definição e caracterização do zoneamento da área.

Localizado na Várzea do Ibirapuera, o complexo está situado nas proximidades do Parque Ibirapuera, em área classificada como uma ZOE – Zona de Ocupação Especial, o que requer normas próprias de uso e ocupação do solo.

legenda: 1) Ginásio Geraldo José de Almeida, lotação de 11000 pessoas, usado para competições esportivas e shows; 2) Quadras de tênis, usadas para recreação e treinamento; 3) Estádio Ícaro de Castro Mello, lotação de 13400 pessoas, usado para competições e treinamento; 4) Ginásio Mauro Pinheiro, lotação de 3000 pessoas, usado para recreação e treinamento; 5) Conjunto aquático Caio Pompeu de Toledo, lotação de 5600 pessoas, usado para competições aquáticas e treinamentos; 6) Palácio de judô, lotação de 500 pessoas, usado para competições, treinamento e recreação.

O Complexo é composto pelo conjunto de instalações esportivas, dispostas em edifícios e equipamentos que foram posteriormente agregados ao Ginásio do Ibirapuera. A imagem destaca a capacidade de público de cada local e suas principais finalidades.  

O estudo parte de uma análise em diversas escalas para compreensão do contexto sócio territorial e avança na análise dos PMI recebidos pelo Governo do Estado no âmbito do chamamento público para estudos de modelagem técnico-operacional para o equipamento. A totalidade dos estudos foi analisada e destacam-se os principais usos propostos, estratégias e visões de mercado dos interessados.

A partir das análises apontadas e de pesquisas de estudos de caso de projetos similares, observamos algumas oportunidades que direcionam à criação de três cenários de uso, que tem como foco propostas distintas, porém os três mantêm em comum a obrigatoriedade de construção de uma arena multiuso coberta que permita a continuidade de realização das atividades esportivas e que tenha capacidade para realização de eventos de médio a grande porte.

Para definição das orientações e diretrizes de projeto, o estudo considerou o cenário 3 para detalhamento, com mix de usos. Foram definidos padrões de uso e ocupação do solo e orientações em relação à morfologia dos elementos e conexão com seu entorno, considerando novos vínculos com o Parque Ibirapuera.