Parque Monumento aos 300 Anos

APARECIDA – SÃO PAULO

Parque urbano e turístico

A Prefeitura Municipal de Aparecida, município conhecido como a capital da fé católica no Brasil, no contexto da comemoração dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba em 1717, busca criar um novo atrativo turístico para a cidade – o Parque Municipal 300 Anos.

Localizada no Vale do Paraíba, a cidade de Aparecida está numa região rica em atrativos naturais e culturais, com um turismo consolidado e diversificado. Dentre os circuitos e roteiros existentes que envolvem Aparecida, destaca-se o Caminho da Fé, que passa por diversas cidades do interior de São Paulo e de Minas Gerais, criado para dar estrutura aos que fazem peregrinação até o Santuário Nacional, localizado na cidade.

O projeto tem como objetivo a realização da modelagem técnica referente à concessão do parque, de modo a fornecer subsídios para a construção, manutenção e operação do equipamento. O estudo envolve o desenvolvimento de uma Visão de Futuro para o parque, abrangendo o planejamento dos usos e dos atrativos do local. O documento compreende sua relevância como parque municipal que oferece oportunidades de lazer e contemplação para os habitantes locais, bem como alimenta sua vocação para o turismo religioso. Como premissa do cliente, o novo parque deverá abrigar um monumento em homenagem à Nossa Senhora, conformando uma nova opção de visitação associada à Santa, com potencial de atrair pessoas de diversos perfis e crenças.

O local de implantação do projeto é em um morro com desnível de aproximadamente 60 metros, porém de fácil acesso e visível das principais rodovias de acesso ao município.                    

A economia de Aparecida baseia-se principalmente na atividade turística, que por sua vez está predominantemente relacionada à temática religiosa. O diagnóstico realizado ao longo do estudo permite observar a deficiência de um planejamento urbano específico, voltado ao atendimento de outras áreas e necessidades da população. Observa-se, por exemplo, que há poucos espaços públicos de lazer e contemplação voltados à população local. A implantação do parque objetiva não apenas consolidar um atrativo turístico complementar e único na cidade, mas também oferecer um espaço de lazer, contemplação e recreação voltado para os moradores do município e região.

legenda: 1) núcleo de estar e contemplação; 2) circuito religioso; 3) núcleo de acolhimento.

O programa de usos foi organizado em três núcleos. O Núcleo de Acolhimento conta com receptivo e bilheteria, estacionamento, área expositiva, serviços de apoio e funicular. O Circuito Religioso contempla a escadaria 300 anos, salas expositivas, mirante, anfiteatro, serviços de apoio e a praça do monumento. Já o Núcleo de Estar e Contemplação recebe as funções de parque urbano, conectado com o tecido urbano e implementado na parte mais baixa do parque, contando com equipamentos de lazer, pista de caminhada, parque infantil e espaços de contemplação. Este último núcleo pode ser acessado de forma independente dos atrativos que requerem cobrança de bilheteria.

legenda: 1) espaços contemplativos; 2) pista de caminhada; 3) parque infantil; 4) capela; 5) anfiteatro; 6) praça do monumento; 7) escadaria 300 anos; 8) circuito religioso; 9) centro de visitantes; 10) funicular; 11) estacionamento.

O desafio de vencer mais de 45 metros de desnível entre o Núcleo de Acolhimento e a Praça do Monumento instiga a criação de um circuito de imersão e contemplação. A Escadaria 300 Anos se conforma como circulação vertical integrada à paisagem do morro, cravada no terreno. Doze Salas Expositivas dinamizam o percurso e oferecem pontos de parada e reflexão. O funicular contribui para a contemplação da paisagem do entorno, enquanto permite vencer o desnível de forma acessível, possibilitando a visitação a todos.

legenda: 1) implantação; 2) praça de acolhimento; 3) fluxo de visitação.

A implantação do Centro de Visitantes (CV) também se depara com o desafio da área com declive íngreme e erosão em processo avançado. A criação de platôs no terreno conforma uma generosa praça de chegada, onde se localiza o CV e serviços de apoio ao visitante. O projeto integra a edificação como parte da topografia existente.